Presidente do TRE-RN faz discurso em última sessão da corte de 2016

TRE RN Cartão Boas Festas Presidente 2016

 

Na última sessão da corte em 2016, realizada em 16 de dezembro, o presidente deste regional eleitoral, Desembargador Dilermando Mota, proferiu discurso de encerramento dos trabalhos do ano, em meio ao clima de emoção e despedida dos membros da corte, juízes Gustavo Smith e Alceu Cicco. Confira a mensagem do presidente: 

                “De tudo o que foi dito, e muito mais do que não foi dito – porque, por vezes, como dizia Freud, o não dito é que representa o mais importante. 

                                      Registro um traço marcante neste dia, nesta sessão e neste Tribunal: um traço da emoção, da amizade e da afetividade - o que não é comum em tribunais, não é comum em ambientes do direito, que é muito árido. Isso diz da sensibilidade que está contida em cada um dos integrantes desta Corte e que certamente se espraia pelos integrantes da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte.

                Eu, particularmente, lembrando aqui as palavras do Doutor Josoniel, meu amigo de longas datas, que às vezes costuma dizer que estamos ficando velhos... Quando a emoção bate à porta, choramos com facilidade. E chorar, como já disse em outras oportunidades, não é apenas derramar lágrimas, porque os atores da Globo derramam lágrimas todo dia e não estão chorando. 

                Eu, que cheguei aqui há apenas quatro meses, quando assumi em primeiro de setembro, já estou contagiado por este clima muito bom de fraternidade, de amizade que temos experimentado neste Tribunal.

                Agradeço a Deus o privilégio de, apesar de haver me escolhido através dos meus pares para estar a frente deste Tribunal com a responsabilidade que me cabe, mas o Deus que chama, o Deus que comissiona, prepara o caminho e caminha conosco neste caminho, agradeço a cada integrante da Corte pelo convívio salutar, gostoso, de acolhimento. 

                         Tivemos aqui, como já foi dito - e eu referendo - um clima de tribunal, de divergência, mas acima de tudo um clima de respeito, de amizade. Um tribunal e uma composição que têm trabalhado com muito compromisso, com lisura. Isso tem sido motivo de bons comentários. Natal é muito pequena. 

              Agradeço ainda ao doutor Kleber, representante do Ministério Público Eleitoral; a meu colega Ibanez, que juntamente comigo divide a direção desta Corte, o convívio e a amizade, já trazendo de lá do Tribunal de Justiça. 

                        Quero começar louvando a partir das pessoas que exercem aqui os cargos mais modestos, que nos servem a água, o suco e o lanche; os terceirizados, todos eles, recepcionistas; a Gilberto, agente de segurança aqui já por alguns anos que convive comigo e tem servido com muita dedicação; a Assessoria, mais de perto, o Hercley, o Alexandre, o doutor Josoniel, meu amigo de longas datas, competentíssimo na chefia do gabinete; a Assessoria de Comunicação Social, onde estão Erika Zuza e Renato. 

                Citar nomes é complicado porque podemos cometer a injustiça da omissão. Os secretários: Sivanildo, Marcos Maia, Vivianna, Lael, todos com muita competência, empenho, compromisso; a diretora geral, doutora Andrea, por sua competência, dedicação e compromisso de muitos anos dedicados à Justiça e à gestão; a todos, enfim, o agradecimento. A todos os servidores de todas as zonas, os chefes de zonas eleitorais. Todos os servidores indistintamente que compõem a Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte.

                Atravessamos uma eleição num momento difícil que o país atravessa, mas pudemos fazê-lo de forma, diria, tranqüila. E tranqüila até para a surpresa, positivamente, porque – pelo menos de minha parte – imaginava que pudéssemos ter mais dificuldades. Não apenas a preparação da eleição, mas a própria eleição e o pós eleição aconteceram da melhor forma possível. Isso é motivo de muita gratidão a Deus e a todos que integram a Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte. 

                (...)Fechando essa última sessão, quero dizer que para nós, a começar de mim, se possível tenha presente, festa, roupa nova, peru, mas que acima de tudo não nos esqueçamos do aniversariante, que mais das vezes tem ficado lá no cantinho esquecido. 

                Não é crível que num aniversário – e este é um aniversário por excelência, porque o nascimento do menino Jesus faz um divisor de águas entre um antes e depois e tem implicação na vida de todos nós, quer queiramos ou não, independentemente de como o visualizemos, faz diferença na vida de todos nós. 

                Rogo a Deus, em sua infinita misericórdia, possa continuar com o seu favor, a sua graça – que é o favor imerecido – sobre nossas vidas, sobre a vida de nossas famílias. E esse desejo é que possamos levar, cada um de nós, independentemente do fato de sermos profissionais. Somos pessoas, integrantes de uma família: pai, mãe, filho, irmãos, que possamos ser agraciados pelo Senhor e experimentar em família a bênção de Deus, pois a Sua palavra é o que enriquece e não acrescenta dores. A Ele, pois, toda a honra, toda a glória e todo o louvor, porque somente a Ele é devido.”

Dilermando Mota

Últimas notícias postadas

Recentes