Escola Judiciária Eleitoral

Escola Judiciária Eleitoral

 

Conheça também

Galeria de Diretores
Organograma
Regulamento e Regimentos
Localização e Horários
Instalações Físicas
Fale Conosco

Links Úteis

 

Histórico da Escola Judiciária Eleitoral

A Escola Judiciária Eleitoral foi instituída, em âmbito nacional, pelo Tribunal Superior Eleitoral através da Resolução nº 21.185/2002, por iniciativa do Ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira, então Corregedor Geral Eleitoral.

Posteriormente, a Resolução TSE nº 21.353/2003, estendeu aos Tribunais Regionais a possibilidade de criação de Escolas Judiciárias nos respectivos Estados.

A Escola Judiciária Eleitoral do Rio Grande do Norte - EJERN foi criada em 2003, por meio da Resolução nº 21, de 18 de novembro do mesmo ano, tendo como objetivo a capacitação e o treinamento dos magistrados e servidores da Justiça Eleitoral do estado. Na sua estrutura organizacional contava com os cargos de Diretor, Vice-Diretor e Secretário.

A solenidade de inauguração ocorreu em 18 de março do ano seguinte, no auditório do Ocean Palace Hotel Resort, com a presença de diversas autoridades judiciárias do país, além da comunidade acadêmica e jurídica do Estado e servidores da Justiça Eleitoral de vários Regionais. Na tarde do dia 19 de março foi lançado o Programa Eleitor do Futuro no Rio Grande do Norte, com a assinatura do Protocolo de Intenções entre o TRE/RN e o Unicef, evento que contou com a participação de diversas autoridades da área de educação e de representantes de escolas públicas. 

 Posse da nova diretoria: foto1 -  foto2 

 

Histórico do Centro de Memória Professor Tarcísio Medeiros

O Centro de Memória Eleitoral Professor Tarcísio Medeiros, após a aprovação da Resolução nº 3, de 14 de fevereiro de 2019, passou a integrar a estrutura da Escola Judiciária Eleitoral, como Núcleo do Centro de Memória. O Centro de Memória, de sua criação em 2003 (Resolução nº 10/2003) até janeiro de 2019, integrava a Seção de Biblioteca, subordinada à Coordenadoria de Gestão a Informação, da Secretaria Judiciária.

Sua responsabilidade social é resgatar a memória institucional e divulgar a memória eleitoral; as pesquisas desenvolvidas por sua equipe visa, apresentar a biografias dos Desembargadores e Corregedores desta Casa; relatar a evolução das Zonas Eleitorais; apresentar os resultados de eleições; embasar e definir os roteiros das exposições e realizar pesquisas com vistas a publicações de folders, cartilhas e livros sobre temas referentes à Justiça Eleitoral.

É um espaço aberto ao público em geral no horário de funcionamento da Sede do Tribunal Regional Eleitoral.