Dados Abertos

Desde 2009, o governo brasileiro vem realizando ações para o desenvolvimento de uma política de disseminação de dados e informações governamentais para o livre uso pela sociedade. Estas ações estão alinhadas com um crescente movimento global para democratização do acesso à dados e informações no paradigma de dados abertos. O movimento por dados abertos defende a criação de um ecossistema, fundamentado no acesso à dados, que possibilite a participação da sociedade no desenvolvimento de um estado mais eficiente, com oferta de melhores serviços, e fazendo amplo uso de tecnologias.

Dados Abertos constituem a publicação e disseminação de dados e informações públicas na Web, seguindo alguns critérios que possibilitam sua reutilização e o desenvolvimento de aplicativos por toda a sociedade.

A filosofia de dados abertos não define exaustivamente uma lista de formatos permitidos. Para ser considerado um dado aberto, o conjunto de dados deve estar disponível em um formato de especificação aberta, não proprietário, e estruturado, ou seja, que possibilite seu uso irrestrito e automatizado através da Web. Além disso, é imprescindível que seja utilizado um formato amplamente conhecido. Os formatos CSV, ODS, RDF, XML e JSON são os formatos mais comuns para dados abertos.

Fonte: Cartilha Técnica para Publicação de Dados Abertos no Brasil v1.0: 
http://dados.gov.br/pagina/cartilha-publicacao-dados-abertos

 

Exemplos de disponibilização de dados abertos no site do TRE-RN:

Endereços e Telefones das Zonas Eleitorais

Chefes de Cartório

Juízes Eleitorais

Promotores Eleitorais

Estatísticas de evolução eleitorado (opção "Exportar dados")

Estatísticas de resultados eleitorais (opção "Exportar dados")

Diárias pagas mensalmente