TRE-RN inicia auditorias contábil-financeira e em acessibilidade digital

As ações dão seguimento à execução do Plano Anual da Auditoria Interna 2021 do Regional

TRE-RN inicia auditorias contábil-financeira e em acessibilidade digital

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) deu início, nos meses de junho e julho, às auditorias nas contas de 2021 e em matéria de acessibilidade digital. Essas atividades dão seguimento à execução do Plano Anual da Auditoria Interna 2021 (PAA 2021), objeto do PAE nº 11861/2020. A primeira ação, com execução anual, havia sido delegada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) desde a publicação da Instrução Normativa nº 84/2020, que, neste ano, está sendo conduzida de forma integrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A segunda constitui-se em uma ação coordenada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e segue até setembro. 

A fim de dar conhecimento das demandas à administração do Tribunal, foram realizadas reuniões institucionais para apresentação dos respectivos planos de trabalho, seguindo diretrizes e cronogramas definidos pelos órgãos direcionadores e de controle. Em cada encontro realizado, foram destacados objetivos, objetos de avaliação, datas-limites das principais etapas das auditorias, além de esclarecidas as dúvidas apresentadas pelos participantes. 

Na reunião sobre a auditoria em acessibilidade digital, realizada na última terça-feira (20), estiveram presentes representantes das seguintes unidades: Gabinete da Presidência (Félix Fialho e Primo Vaz), Assessoria de Apoio à Governança e Gestão (Maria Ruth Hollanda), Assessoria de Comunicação Social e Cerimonial (Reivaldo Vinas), Diretoria-Geral (Maria Teresa Farache, em substituição), Seção de Formação e Aperfeiçoamento (Teresa Maria Câmara), Coordenadoria de Sistemas Corporativos (José Frank Viana, em substituição), Comissão de Acessibilidade e Inclusão (Ana Paula Fonseca e Andréa Campos) e Auditoria Interna (Paulinéa Araújo, Valdeir Pereira e Wolmer Barboza). Esta avaliação segue sob a responsabilidade dos auditores da Seção de Orientação da Governança (SOG). O programa completo da auditoria consta do PAE n.º 6313/2021. 

Realizado na última quinta-feira (22), o encontro inicial sobre a auditoria contábil-financeira 2021 contou com a participação da Diretoria-Geral (Yvette Guerreiro), da Secretaria de Administração, Orçamento e Finanças (Simone Mello, Glauber Alves, Maria da Guia Araújo e Lindaci Albuquerque), da Secretaria de Gestão de Pessoas (Manoela Oliveira, em substituição), da Secretaria de Tecnologia da Informação e Eleições (Marcos Maia) e da Auditoria Interna (Paulinéa Araújo, Jorge Almeida e Maria Rosenilda Oliveira). Por ser de grande complexidade e porte, esta auditoria conta com a atuação das equipes da Seção de Avaliação da Gestão (SAG) e da SOG, ficando cada auditor responsável pela avaliação de determinado ciclo contábil/contas. O Plano de Trabalho do TSE e a Estratégia Global da Auditoria podem ser conhecidos pelo PAE nº 5728/2021. 

A dirigente da Auditoria Interna, Paulinéa Araújo, ressalta que as ações de auditoria e de monitoramento de recomendações de origem interna ou externa, assim como os demais projetos estruturantes da Unidade, constam do PAE n.º 11861/2020. As ações também podem ser vistas na página “Plano Anual”, a partir do novo portal eletrônico da área, acessível pelo seguinte endereço: https://sites.google.com/tre-rn.jus.br/portal-da-auditoria-do-tre-rn/planejamento-e-gestão/plano-anual.

Últimas notícias postadas

Recentes